Essenciais para Viajar com Crianças

Viajar com crianças é mais fácil do que parece. Juro! É só não querer levar a casa toda e não complicar! Uma lista  ajuda a planear e não esquecer nada, mas também se se esquecerem podem sempre comprar no destino. No stress! Quais os essenciais para viajar com crianças? Para além da roupa e dos artigos de higiene, os miúdos não precisam de muita coisa, inclusive brinquedos. Melhor uma lista, certo? Vamos lá!

Roupa:  

Com bebés e crianças há sempre aquela tendência de levar roupa extra, porque se sujam, ou porque há uma fralda que não aguenta a pressão. Mas se forem para um destino quente,  não precisam de muita. O ideal é organizar toilettes para cada dia, e levar peças que conjuguem com várias como uns calções de ganga, e claro mudas de roupa extra.  Levo sempre dois pijamas, várias t-shirts, calções, macacões, um casaco de malha, e um impermeável. Um mini frasco com detergente da roupa é uma óptima dica para ter sempre roupa lavada! Se forem para um país com calor, camisolas anti UV, fatos de banho e chapéu são essenciais. Se forem para o frio, um casaco bom, gorro, luvas, e até equipamento para a neve é uma opção, mesmo que não seja para esquiar. Levar para qualquer destino um casaco mais quente, e dois pares de sapatos no mínimo. Com miúdos há sempre a hipótese de se perder um sapato!

 

Produtos de higiene:

Produtos em formato viagem é sempre uma boa ideia. Há produtos 2 em 1, shampoo e gel de banho num só é perfeito. Creme de corpo, escova de dentes e pasta, escova e colónia, soro fisiológico, cotonetes, corta-unhas, fraldas, toalhitas, termómetro. Se o destino for tropical: repelente de insectos e protector solar. Indispensável: uma mini farmácia de viagem e mini kit de primeiros socorros, stick de arnica dá um jeitão, assim como pomada para picadas e para queimaduras. Para a farmácia, benuron é um básico, anti-histaminico também, e ultra-levur. Mas o melhor é aconselharem-se com o pediatra e também na consulta do viajante, se for caso disso.

Carrinhos de Bébé e Mochila Porta Bébés:

Se houver uma criança que ainda dorme a sesta, é importante levar um carrinho de bebé bengala, pois permite que não estejam reféns das sestas e que possam ir para qualquer lado com uma ‘cama portátil. Se houver um bebé, uma mochila porta bebés é essencial. Dá um jeitão em aeroportos e viagens, e em terrenos que não são próprios para carrinhos. Podem levar o carrinho até à porta do avião, que depois a tripulação de terra leva. Quando chegarem ao destino, o carrinho estará à vossa espera. Se houver uma escala pelo meio, e tiverem que ficar umas horas num aeroporto, não costumam devolver o carrinho para esse curto espaço de tempo. No nosso caso, fizemos escala no Dubai e não nos devolveram o carrinho, mas o aeroporto disponibiliza. Havia vários em qualquer parte do aeroporto, era só agarrar um e usar.

 

Leia também “Viajar com bebés, mais fácil do que parece!”

 

Cadeiras Automóveis:

Em relação ao ovo e  às cadeiras automóveis, podem levar se fizerem muita questão mas acho sempre que não vale a pena! A menos que seja um recém nascido. O ovo ou a cadeira ocupam um lugar de passageiro, e para isso, têm que o pagar, quando um bébé até aos 2 anos não paga bilhete, apenas taxas (nas companhias normais, low cost pode não ser assim). As cadeiras são enormes e pesadas, e não vos vai apetecer transportá-las pelos aeroportos fora, com crianças à mistura, certo? Se no destino, alugarem um carro, podem sempre pedir cadeiras. Em Bali, alugámos um carro sem cadeira porque nem havia e foi tranquilo. Depois de ver famílias inteiras a viajar na mesma scootter, com bebés incluídos, achamos tudo normal! Em Roma, sê romano.

 

Alimentação dos Miúdos:

Sou daquelas que acha um exagero levar na mala o robot de cozinha se for uma viagem longa de avião. Quando fomos com o Vasco com 9 meses para o Brasil, até me deu uma certa vontade de levar a varinha mágica e legumes biológicos para fazer a sopa. Nunca tinha dado comida sem ser biológica. Mas descompliquei e não levei quase nada até porque o resort tinha tudo, até sopa sem sal. Depois há sempre arroz, massa, legumes cozidos, peixe, fruta, pão e iogurtes naturais. Nenhum bebé passa fome. Adorou água de côco, e de regresso a Lisboa continuei a dar. É uma questão de ver o que há no destino para onde vão, mas arroz e fruta há em qualquer lado do mundo!

Convém pedir alimentação para o bebé ao fazer a reserva dos voos. Como o Vasco nunca gostou de boiões, levei de casa mas peço na mesma porque a fruta ele come sempre. Basta uma massa num tupperware mini, uns purés de fruta, bolachas e está feito!  No regresso a casa, basta comprarem uma sopa ou comida no aeroporto e voltam a encher o mini tupperware. Levo também  babetes, e pelo menos duas colheres, que andam na mochila do baby.  Assim em qualquer lugar estamos prontos para uma refeição!

Brinquedos:

Não é preciso levar muita coisa, mas levar aqueles brinquedos salva-birras: que eles adoram! Com o Vasco, de 3 anos, dou-lhe uma mochila mini e deixo-o escolher 3 ou 4 brinquedos pequenos. Depois livro de autocolantes são óptimos para os entreter, livros para pintar, um estojo com lápis, um tablet com jogos e videos. Com o Vasco com quase 2 anos, pus músicas que ele gostava no meu antigo ipod, comprei-lhe uns auscultadores e foi calmaria para umas horas!

 

 

Dicas:

  • No dia da viagem, vestir o filho com uma cor forte como amarelo, ou vermelho. Se o perder de vista 1 segundo no aeroporto, é mais fácil encontrar. Se tiverem mais que um filho, vesti-los de igual é uma óptima opção para ser mais fácil identificá-los! Roupa confortável!
  • Levar uma mochila com as coisas do bebé para a viagem: roupa, um pijama se a viagem for de noite, chuchas, biberão, fraldas de pano, um cobertor, toalhitas, fraldas e comida. Podem levar o que quiseram, que quando é para bebés, passa tudo: até um termos com água fervida. Se a criança for mais crescida: roupa extra, snacks que gostem, e o seu saco de brinquedos.
  • As fraldas são óptimas para forrar as malas. Tento levar fraldas para toda a viagem mas há sempre hipótese de comprar no destino. E levar fraldas de  piscina!
  • Se levarem leite em pó, passem da lata para um saco com fecho zip que ocupa menos espaço.
  • Em viagens longas, levar sempre uma mala de cabine com mudas de roupa para a família toda (fatos de banho incluídos) e os básicos de higiene, como escova de dentes e pasta, não vá acontecer um extravio de mala!
  • Se forem para um país tropical, levar uma rede mosquiteira para o carrinho e que também dê para o berço no hotel. Eu comprei uma universal na Amazon: uma coisa deste género!

 

Estes são os meus essenciais para viajar com crianças, o que considero que deve e não deve levar. Alguma dica extra desse lado? Partilhe nos comentários.

Seguir:
Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *