Fim de Semana no Porto

Eu nasci no Porto. Sou suspeita. Vivo em Lisboa há quase 20 anos, e quando vou o meu tempo é todo para a família. E acabo por não aproveitar esta cidade maravilhosa. O Porto está cada vez mais cool, e queria ir como turista. Deixar-me perder pelas ruas que não conheço assim tão bem, com tantos restaurantes e lojas novas! E absorver a energia boa da raça que é feita a gente do Norte: mil sorrisos, aquele sotaque bom e uma simpatia no topo do ranking nacional!

Queria ficar no centro e poder fazer tudo a pé, com crianças não há melhor do que podermos dispensar o “põe na cadeirinha e tira da cadeirinha” várias vezes ao dia, certo? Ficámos no Hotel Pestana A Brasileira, mais central impossível, um hotel cheio de história e com aquelas camas deliciosas! Entre o Teatro  Sá da Bandeira e Praça D. João I, muito perto da Avenida dos Aliados, da Rua de Santa Catarina e da Estação de São Bento, o que permite fazer a baixa do Porto a pé. Não há melhor maneira para conhecer uma cidade do que andar a pé e usar os transportes públicos!

 

A história deste Hotel é bonita, a ideia era reabilitar o café mais emblemático do Porto, fundado por Adriano Telles no fim do século XIX , que casou com uma filha de fazendeiros em Minas Gerais e se dedicou ao negócio do café. Quem comprasse um saco de café, tinha direito a um café servido em chávena! Como as pessoas não estavam habituadas ao sabor forte, havia quem o cuspisse. Por isso, existe nas paredes da cafetaria um aviso: Por favor, não cuspam para o chão e uma cuspideira, que ainda hoje se mantém. É um hotel super simpático, com uma decoração retro que mantém os traços do edifício original. Os pisos são temáticos, dedicados às especiarias importadas pelos portugueses, nós ficámos no andar da pimenta!

O Vasco delirou com o quarto porque tinha um plasma gigante só para ele, mesmo em frente à sua cama! Eu adorei estar tão no centro do Porto e ter uma vista óptima da minha cidade! O pequeno-almoço não falha, além do restaurante lindo, deliciei-me no pequeno-almoço: ovos mexidos e cogumelos, sumos naturais, cappuccino. O Vasco adora poder comer coisas com chocolate, logo ao pequeno-almoço, e o Duarte come tudo: fruta, iogurte, ovos, pão!

Queríamos chegar ainda de dia, mas chegámos sexta já à noite directos para um jantar de família! Chegámos ao hotel já super tarde, e a dificuldade foi acalmar os miúdos para dormirem quando tudo é novidade! Dormimos lindamente, os miúdos em hotéis parece que dormem ainda melhor! Depois de um pequeno almoço óptimo, fomos passear a pé! Demos uma grande volta: Rua de Santa Catarina, Praça da Batalha, Estação de São Bento, Rua das Flores. Acabámos a almoçar na Cantina 32, que além de super giro, tem comida óptima! Definitivamente a ir, mas se puderem façam reserva! À tarde, depois de um tempo de indecisão se íamos à praia para pai surfar, acabámos por  comprar bilhetes e fazer um circuito turístico de autocarro. Das poucas vezes que o fiz na vida, e na minha própria cidade vesti a pele de turista a sério! O passeio é bem giro, mas como já fomos tarde fizémos 1h30 de viagem seguida, o que não foi espectacular com o Duarte a ter um ataque de choro de 30 minutos!!! Aconselho a comprarem o bilhete de 1 dia e podem entrar e sair à hora que quiserem. É uma boa opção de transporte para quem fica no centro e quer ir até à Foz ou a Matosinhos sem pegar no carro! Nessa noite, jantámos no restaurante do hotel maravilhosamente: croquetes, bacalhau à brás de entrada, robalo com arroz de cogumelos, bochecha de porco com legumes salteados, e duas sobremesas de babar!

No dia seguinte, continuamos a pé e descemos até à Ribeira! Estava um sol incrível! Queríamos passar a ponte Dom Luís a pé até Gaia, que é super giro, mas a meio da ponte o Vasco começou a achar que eu ia cair à água e como já estava a ficar perto da hora de almoço, voltámos para trás e subimos para a Praça da Batalha pelo Funicular dos Guindais que aconselho! São 5 minutos e 5€ mas a vista é incrível! Almoçámos perto do Bolhão, no BB Gourmet onde há brunch mas nós ficámos em baixo, onde é à carta e se come lindamente! À tarde, fomos visitar a família mas para quem não tem família no Porto, há imensos sítios a ir! Deixo em baixo as sugestões!

A visitar:

Podem fazer este roteiro a pé: Rua de Santa Catarina,Mercado do Bolhão, Aliados, Rua das Flores, Estação de São Bento, Ribeira, Cais de Gaia, Livraria Lello, Torre dos Clérigos

Este roteiro podem fazer de carro ou transportes públicos: Casa da Música, Fundação de Serralves, Parque da Cidade, Foz, Casa da Arquitectura em Matosinhos.

 

Restaurantes Porto:

Italianos: Porta Rossa, Casa da Foz, Casa D´Oro ( com uma vista incrível)

Francesinhas: Capa Negra ( comam um rissol de carne antes) e  Café Santiago

Tapas: Casa Vasco, Mistu

Outros: Cantina 32, Pregar, Puro 4050, Praia da Luz

Para comer peixe e marisco óptimo: Restaurantes em Matosinhos

Leça da Palmeira: Casa de Pasto Flor da Praia

Confeitarias,  chamadas Pastelarias em Lisboa: Mengos, na Rua de Santa Catarina e Padaria Ribeiro, as minhas preferidas! Mas o que não falta no Porto são confeitarias óptimas em qualquer rua! Obrigatório comer um croissant (de massa brioche) e um lanche ( o equivalente a merendas).

Hóteis

Se forem no tempo quente têm também o Pestana Palácio do Freixo, que é lindo, tem piscina e óptimo para crianças! Outro Pestana, óptimo para casais, com uma vista maravilhosa sobre o Douro é o Pestana Vintage Porto Hotel!

 

Se quiserem mais dicas, mandem mensagem! O Porto é uma nação e merece muitas visitas!

Sofi ♥

Seguir:
Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *